São Paulo > Comportamento > Roteiro da pegação em São Paulo

Roteiro da pegação em São Paulo

Saiba onde ir para se dar bem independente do seu gosto musical

Que São Paulo é a capital nacional da balada e tem a noite mais quente do país você já sabe. Mas com tantas opções, sempre rola aquela dúvida: “onde preciso ir para me dar bem?”. Bom, o ObaOba vai te dar uma forcinha.

Nós consultamos nossas bases, conversamos com especialistas no assunto e listamos aqui alguns lugares bacanas da cidade – dos mais diversos gêneros musicais - que proporcionam uma atmosfera bem propícia para a pegação, seja pelo som, pela estrutura da balada ou pelo público. Aproveita!

Sertanejo
O megahit "Ai se eu te pego", de Michel Teló, desperta a libido do povo e sintetiza muito bem o clima das baladas do gênero. O sertanejo universitário atrai multidões por onde passa... e uma multidão assanhada. É aquela coisa: dança juntinho, chamego gostoso. Uma das casas pioneiras no gênero é o Villa Country, na Barra Funda. Por lá, a pegação rola solta. A Vila Olímpia também ferve. Além da filial paulistana do Wood’s Bar que sempre lota, com direito a muita mulher bonita e gente famosa, outra balada que merece destaque é a casa da dupla Jorge & Matheus, o Villa Mix.

Esquenta
Prefere um ambiente mais intimista, pra conversar numa boa, anotar um número de telefone e tal? Então bares são uma boa pedida. O Gràcia tem decoração inspirada em Barcelona e rola até uma pistinha, que facilita o approach. O Mercearia São Pedro é um clássico da Vila Madalena, que reúne jornalistas, escritores e um pessoal mais cult. No meio do pastel, dos livros, dos DVDs, na calçada lotada, a caminho do banheiro... Pimba. Encontra a alma gêmea. E é possível que ela seja uma pessoa super inteligente! Pertinho do Merça tem o Tribunal. Como no vizinho, é bem difícil conseguir lugar para sentar, o que não é de todo ruim. Às vezes, ficar de pé, na parte de fora, pode render bons frutos. O Jacaré Grill é mais old school, então #ficadica para quem procura um público "mais maduro". Mesmo esquema, mas no Itaim, o Vaca Véia bomba aos domingos, uma boa opção para terminar o fim de semana.

Hip Hop/Black/Soul Music
Várias casas de São Paulo têm noites especificas para você que curte black music em geral. E black music é aquele rebolation, difícil zerar. Às terças, a Clash recebe a festa Chocolate (que ferve!); Às quintas, são duas boas opções: o Glória com a festa Black Tape (confira a galeria de fotos para sentir o clima), e o Lions, com a sua noite black batizada de Groovelicious. É bem delicious, viu, olha só as fotos da última festa, desta quinta, 12/01, que não nos deixa mentir!

Descolados e afins
Mas se você gosta mesmo de um ambiente mais alternativo, para curtir um show com pista cheia e gente interessante, o lugar mais indicado é o velho e bom Studio SP, na Rua Augusta. Outra boa pedida é a Casa 92, lá você pode encontrar alguém na pista, no canto, na sala ou na cozinha! Para uma pegada mais playba, a dica é  A.F.A.I.R. Como o próprio nome diz, As Far As I Remember (em português: até onde eu me lembro), ou seja, o que acontece lá, morre lá.

Sem preconceito
Para a turma LGBT, duas tradicionais casas são pedida certa: a The Week, com seis ambientes, sendo duas pistas; e A Lôca, com mais de dez anos de noite, um som mais alternativo e proposta pouco mais freak. Ahaza, bee!

Topo qualquer parada
A música não importa, o que você quer mesmo é partir pra cima? Então aqui vai uma lista de algumas baladas com programação musical variada: She Rocks, A Lanterna, Club Ice e Eazy. Já anota na agenda: na She Rocks, todas as quintas, rola a Early Party. É sair do trabalho e cair na gandaia de terno e tudo. Como o nome sugere, é balada começa e termina cedo, lá pelas 3h. 

Voodoohop, a balada itinerante
Festa itinerante nascida no Baixo Augusta em 2009, a Voodoohop já rolou até em prostíbulo, acredite se quiser. Atualmente, a balada acontece com certa frequência na Trackers, na República. Segundo uma assídua frequentadora, que prefere não se identificar, "é impossível sair sem pegar ninguém". Fica a dica.

Quer mais? Acesse o roteiro "Pegação SP" e veja mais casas para paquerar na capital paulista.

Comentários

DESTAQUES DO OBAOBA