São Paulo > Comportamento > Sexo: peladona invade casas noturnas de SP

Sexo: peladona invade casas noturnas de SP

A tendência agora é tirar a roupa na balada

No twitter, correm boatos acerca de uma garota que anda tirando a roupa pelas baladas paulistanas. Não conseguimos contatá-la, mas ouvimos uma testemunha ocular do caso que deu um depoimento especialmente para o ObaOba:
 
Ainda me lembro da primeira vez em que vi Amélia. Noite de sábado, mês passado, fui numa certa baladinha que rola no centro, nem sempre no mesmo endereço, que vamos aqui chamar carinhosamente de ‘Melhor do Pior’: fauna diversificada e música bacaninha. Pois lá estava eu, fazendo qualquer coisa de que não me recordo bem (e que também não convém publicar), quando alguém toca no meu ombro e pergunta: ‘Mas por que é que você faz isso?’. Me virei para dizer ‘ahn?’ e foi então que a vi. Uma garota branca, tipo mignon, rosto de boneca, cabelo armado, meio ruiva, bastante maquiada. Tudo muito normal – exceto pelo fato de ela estar completamente nua (and unshaved). Assim que a viu, o meu interlocutor se desculpou e me deixou dizendo ‘ah, tinha te confundido com ela’. Bom, antes de mais nada, eu devo abrir um parênteses para dizer que a única provável semelhança entre eu e a peladona é o cabelo bem rebelde, i.e., NÃO, eu não estava nua na balada e nem nunca estive. Depois da surpresinha, continuamos ambas com nossos trabalhos noturnos. A diferença é que enquanto eu & minhas amigas*** mexíamos as cadeiras e descíamos até o chão, como fazem as pessoas de bem, Amélia, deslumbrantemente nua, arrasava de cima do queijinho – a despeito do frio que fazia dentro e fora do prédio. Depois dessa noite, eu nunca mais a vi. Não estive na última edição do Melhor do Pior, que rolou há uns dez dias, mas soube que Amélia não só foi, como também escandalizou a sociedade de sua época por toda a internet. Foi pelo twitter, inclusive, que ficamos sabendo o nome dela, ficamos sabendo também de sua origem fefelechiana e até recebemos links (impublicáveis) de fotos e vídeos documentando a memorável performance. No twitter, se fala de ocorrência policial, de repetições da performance em outras baladas nem tão undergrounds assim e também de um barbudo que atacou a inocente artista com uma voadora (episódio documentado em vídeo!).”

E a tal Amélia foi flagrada se despindo no palco da Hot Hot. Uma outra fonte que preferiu não se identificar estava munida de câmera fotográfica na hora do streap tease e flagrou o exato momento que a garota "paga peitinho". Veja:


Como todos sabem, os grandes artistas e as grandes obras de arte levam tempo para serem reconhecidos. Se, para nós, as verdadeiras intenções de Amélia e sua performance permanecem misteriosas, o que nos resta é esperar que as gerações futuras entendam seu legado. 

Comentários

DESTAQUES DO OBAOBA