São Paulo > Comportamento > Um ano de comédia na Rua Augusta

Um ano de comédia na Rua Augusta

Comedians Club comemora seu primeiro ano cheio de gargalhadas

O Comedians Comedy Club, casa de humor que tem Danilo Gentili e Rafinha Bastos como sócios, comemora um ano de atividades no próximo dia 29. Nesse período, cerca de cem mil pessoas passaram pelo local.

Para comemorar, uma programação especial foi preparada, além de um cardápio inspirado na culinária mexicana com tacos de carne, frango e bacon com alho-poró e um drink exclusivo com tequila, morango e pimenta, o México 1970. As novidades fazem parte do serviço de petiscos e bebidas que rolam nas mesinhas da plateia.

Interior do Comedians Comedy Club
Interior do Comedians Comedy Club                                                    Crédito: Divulgação

Mas antes de saber o que o Comedians reserva como atrações desse mês, confira uma entrevista com os donos da casa:

Quais momentos foram marcantes neste primeiro ano do Comedians?
Rafinha Bastos -
Tivemos muitos momentos marcantes. Destaco quatro: a nossa abertura, a primeira noite com três sessões, a chegada do improviso com o Marcio Ballas e a primeira noite do show do Tom Cavalcanti.
Danilo Gentili - Além disso, fomos escolhidos para ser o palco do primeiro conteúdo brasileiro do maior canal de comédia do mundo, o Comedy Central. Isso para mim foi uma honra enorme.

Quais foram os desafios de abrir e manter um clube desse porte?
DG -
O desafio de abrir um estabelecimento grande diz respeito à logística... Mas temos o Ítalo Gusso, nosso outro sócio que junto com o Guilherme Rodrigues, na parte de administrativa, e a Fernanda, na parte artística, que fazem tudo ser mais fácil. A maior luta foi incorporar o comedy club no país. Ele tem uma forma própria de funcionamento que o público aceitou muito bem!
RB - Já sobre manter o clube, o alto nível dos shows sempre foi a nossa principal preocupação. É isso que manterá o sucesso da casa.

Nos últimos tempos, outros formatos, como a improvisação, começaram a se apresentar na casa. Acham que é uma tendência?
RB -
Somos um clube de comédia. Escolhemos shows e pessoas que tenham a cara da nossa casa. Não somos fechados apenas com um formato. Estamos abertos ao que é engraçado.
DG - Acho o público paulistano muito antenado e generoso com o que há de novo. Ele adora experimentar e se gosta fica, então tudo que for uma boa opção de diversão ou uma boa novidade em comédia encontrará seu espaço no Comedians.

Palco do Comedians
Os sócios no palco do Comedians                                                        Crédito: Divulgação

Novos planos para o clube?
DG -
Não abríamos às terças, mas o Tom Cavalcanti chegou com o seu show e passamos a abrir. Não abríamos às quartas, mas chegou o Marcio Ballas com a ideia da Noite de Improviso e abrimos. Conforme tivermos boas ideias ou boas propostas, vamos abrindo.
RB - O objetivo é abrir diariamente. A logística é mais complicada, mas vejo essa possibilidade.

E outras cidades? Vão ganhar uma filial do clube?
RB -
Queremos abrir filiais pelo Brasil sim e agora que temos a nossa matriz funcionando muito bem é hora de começarmos a pensar nisso. Sem dúvida.
DG - Mas estamos bastante focados nessa casa de São Paulo. Queremos aperfeiçoar ainda mais.

Fora o Comedians, que outros programas culturais recomendam Em São Paulo?
DG -
O Bar Beverly Hills! Fica em Moema e adoro me apresentar lá! É um bar de comédia, o primeiro bar voltado para o gênero no país.
RB - Recomendo a festa Trash 80's. Trabalhei lá e frequento a balada há quase sete anos.

Confira a programação especial:

22 de outubro - Stand up
23 de outubro - Stand up
25 de outubro - No Tom do Tom
26 de outubro - Noite de Improviso
27 de outubro - Stand up

Menores de 18 anos só podem assistir às sessões com término anterior às 22h (quinta, 20h; sábado, 20h; domingo, 19h), mas uma matinê especial - sem venda de bebidas alcoólicas - acontece no domingo, 30, às 16h.

As comemorações ainda reservam duas surpresas: em todas as sessões do mês acontecem sorteios de produtos exclusivos da casa e, todas as quintas, quem levar um acompanhante não paga o couvert artístico. 

Comentários

DESTAQUES DO OBAOBA