É Tudo Verdade 2014: confira novidades, programação e filmes imperdíveis

O festival de documentários acontece em São Paulo entre os dias 3 e 13 de abril

Para os amantes de documentário, a notícia é boa. O festival É Tudo Verdade já tem data para acontecer em 2014. Em São Paulo, o evento rola entre os dias 3 e 13 de abril, nas salas do CCBB, Reserva Cultural, Espaço Itaú de Cinema Augusta e Cine Livraria Cultura. Serão exibidos 77 filmes de 26 países, e vários deles farão première aqui no Brasil. 

+ 10 documentários da música nacional para assistir online
+ Os 50 filmes mais esperados de 2014 
+ Confira o canal de Cultura do Portal ObaOba

Para você não ficar perdido, o ObaOba te conta as novidades deste ano, explica melhor como funcional o festival, além de te contar as nossas apostas e filmes imperdíveis. Se liga!

ABERTURA 

A abertura fica por conta do documentário de Michael Obert "Canção da Floresta" (Alemanha, 96'', 2013), um retrato do etnomusicólogo Louis Sarno que venceu o Festival Internacional de Documentários de Amsterdã (IDFA) no ano passado.

COMPETIÇÃO BRASILEIRA DE LONGAS E MÉDIAS-METRAGENS

A competição apresentará sete filmes. O título vencedor conquista o Prêmio CPFL Energia - É Tudo Verdade, no valor de R$ 110 mil, e ainda um troféu, criado pelo artista plástico Carlito Carvalhosa. Os filmes são:


Cena de "Triunfo",  de Caue Angeli e Hernani Ramos

Bernardes, de Gustavo Gama e Paulo Barros (RJ, 91 min., 2013). 
Democracia em preto e branco, de Pedro Asbeg (RJ, 82 min., 2014).
Dominguinhos, de Joaquim Castro, Eduardo Nazarian e Mariana Aydar (SP, 84 min., 2014). 
Homem Comum, de Carlos Nader (SP, 110 min., 2014). 
O mercado de notícias, de Jorge Furtado (RS, 94 min., 2014).
Por Um Punhado de Dólares – Os Novos Emigrados, de Leonardo Dourado (RJ, 81min., 2014). 
Triunfo, de Caue Angeli e Hernani Ramos (SP, 84 min., 2014). 

COMPETIÇÃO BRASILEIRA DE CURTA-METRAGEM

A competição exibirá nove filmes, sendo seis inéditos. O vencedor receberá um prêmio no valor de R$ 10 mil e o troféu É Tudo Verdade. Os títulos são:


Cena de "Com uma câmera na mão e uma máscara de gás
na cara", de Ravi Aymara

Borscht, uma receita russa, de Marina Quintanilha (SP, 18 min., 2013).
A geografia é algum lugar entre o coração e aquilo que já foi, de Letícia Simões e Ricardo Marques (SP, 10 min., 2013).
Com uma câmera na mão e uma máscara de gás na cara, de Ravi Aymara (RJ, 27 min., 2013).
A sandália de Lampião, de Adriana Yañez (SP, 26 min., 2013).
Espinhela caída, de Ana Sofia Paiva, Felipe Chimicatti, Pedro Carvalho e Rafael Bottaro (BH, 24 min., 2013).
E o amor foi se tornando cada dia mais distante, de Alexander de Moraes (RJ, 9 min., 2014).
E, de Alexandre Wahrhaftig, Helena Ungaretti e Miguel Ramos (SP, 17 min., 2013).
A poeira de suas fotos, de Mauricio Osaki (Brasil e Vietnã, 17 min., 2014).
Sem Titulo #1: Dance of Leitfossil, de Carlos Adriano (SP, 6 min., 2014).

SELEÇÃO INTERNACIONAL

A seleção é dividida em mostras competitivas (Longas & Curtas) e informativas (Especiais, O Estado das Coisas, Foco Latino-Americano), e apresenta 43 títulos. Os destaques são:


Cena de "Rio de Pedra", de Giovanni Donfrancesco

“Retorno a Homs” (Síria), de Talal Derki, vencedor do Prêmio do Júri Internacional de Melhor Documentário do Festival de Sundance 2014 e Rio de Pedra” (Itália e França), de Giovanni Donfrancesco, vencedor do prêmio de Melhor Documentário do Festival Internacional de Cinema de Roma.

RETROSPECTIVA INTERNACIONAL

Apresenta a obra documental de Shohei Imamura (1926-2006), considerado um dos mais importantes cineastas japoneses de todos os tempos.  


Cena de "Um Homem Desaparece", de Shohei Imamura

RETROSPECTIVA BRASILEIRA

Helena Solberg é homenageada com a retrospectiva brasileira do ano, incluindo de seus primeiros curtas-metragens a destaques de sua produção documental em seu longo período nos EUA e de seu retorno ao Brasil, nos anos 1990.


Helena Solberg 

OUTRAS HOMENAGENS

A obra de Eduardo Coutinho (1933-2014) será celebrada com a exibição de “Sobreviventes de Galileia”, e de “A Família de Elizabeth Teixeira”. Por sua vez, Leon Hirszman (1937-1987) será homenageado com a pré-estreia de “Posfácio – Imagens do Inconsciente”, longa-metragem inédito. 


Eduardo Coutinho

PREMIÈRES  

Entre as premières mundiais de produções brasileiras e internacionais programadas fora de concurso, destacam-se:

“De Gravata e Unha Vermelha” de Miriam Chnaidermann, sobre a afirmação da identidade no Brasil de transexuais, transgenders e crossdressings; “Los Hermanos - Esse é Só o Começo do Fim da Nossa Vida”, de Maria Ribeiro, que mostra os bastidores da turnê de retorno da banda;


Cena de “Los Hermanos - Esse é Só o Começo do Fim da Nossa
Vida”
, de Maria Ribeiro

“Ruptura” (EUA), de Pamela Yates, que retrata um grupo de economistas, que se une a mulheres pobres da Colômbia, Brasil e Peru, visando colocar em prática projetos para a erradicação da pobreza e para minorar as desigualdades sociais;“20 Centavos”, de Tiago Tambelli, que registra as manifestações de rua em São Paulo, em junho de 2013, que começaram com uma revolta pelo aumento das passagens de ônibus.


Cena de "20 Centavos", de Tiago Tambelli

Atualizado em 20 Mai 2014.

Por Ricardo Archilha
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

15 curiosidades sobre "3%", primeira produção totalmente brasileira da Netflix, que vão te deixar com vontade de assistir à série

O seriado estreou na última sexta-feira, 25 de novembro

7 motivos empolgantes para não perder a Comic Con 2016

O evento geek acontece de 1 a 4 de dezembro no São Paulo Expo

11 filmes da Netflix para se desidratar de tanto chorar

Prepare o seu chocolate e sua caixa de lenços

7 séries de demônios e espíritos do mal para assistir morrendo de medo

Seriados que misturam terror, suspense e possessão! Quem gosta?

20 séries que estreiam na Netflix em 2017

Novas temporadas, histórias, muita Marvel e motivos pra ficar em casa curtindo o serviço de streaming

7 séries que marcaram a adolescência dos anos 90 e que você pode rever na Netflix

Muitas e muitas temporadas para você assistir e relembrar! <3