Filmes de robôs com emoções humanas

Na onda de Her, confira outros filmes conhecidos com robôs com emoções humanas

Quem não gosta de tecnologia? Pode confessar, desde pequeno, você imagina, como seria ter um robô pra fazer tudo para você? Ir à escola, fazer a lição, arrumar a casa, lavar a louça. Mais velho então, ter um robô pra dar aquela mão seria o ideal.

+ Filmes com menage à trois
+ Filmes inspirados em games
+ Filmes para assistir juntinho 

Mas uma discussão que vem rolando há décadas, desde que começamos a realmente depender de algumas inteligências artificiais, é justamente: até que ponto robôs seriam, no futuro, tratados como máquinas ou como seres? Na pegada de Her, que vem lotando as salas de cinema, confira 10 filmes com robôs que tem emoções humanas:

1. Sonny (Eu, Robô) 

Quem não lembra do longa estrelado por Will Smith, que ganhou corações ao fazer uma super crítica à inteligência artificial e à forma como lidamos com nós mesmos, com a tecnologia e com os outros?

O filme se passa no futuro, quando todos dependem de robôs para tudo. Esses robôs foram criados com base em três princípios, sendo o primeiro deles é nunca machucar humanos. Will Smith é um policial que não curte toda essa parafernalha tecnológica e suspeita da bondade dos robôs. Quando o criador dessas "máquinas ajudantes" é assassinado e um robô é o principal suspeito, Spooner (Will Smith) descobre a tênue linha entre inteligência artificial e emoções verdadeiras, em sua perseguição à Sonny, um robô diferente, criado para ter emoções humanas.

2. Homem de lata (O Mágico de Oz)

Talvez um dos primeiros exemplos de robôs emotivos, o Homem de Lata, personagem icônico de O Mágico de Oz, que queria pedir ao mago um coração de verdade. Ele, ao lado de Dorothy, o Leão e o Espantalho correm um mundo mágico à procura de Oz, no fim da estrada de tijolos amarelos, cada um com um pedido. O Homem de Lata cuida e se preocupa com Dorothy, para descobrir, no fim, que tinha um coração o tempo todo <3

3. T-800 (Exterminador do Futuro)

Schwarzenegger é o robô T-800, ao longo dos 20 anos da franquia. Ele já foi do lado sombrio e já lutou pelo bem, foi considerado obsoleto e chutou muitos traseiros (risos). O filme, baseado em livro, e que já ganhou várias adaptações, inclusive para a TV, conta a história de John Connor, o homem que vai liderar os humanos, no futuro, quando uma unidade de inteligência artificial do governo americano, a Skynet, tenta dominar o mundo. À beira do colapso, Skynet vai lançar um robô para o passado, para matar a mãe de John, Sarah, antes dele nascer. Mas o plano de Skynet é descoberto.

4. Andrew Martin (O Homem Bicentenário)

Robin Williams estrela no papel do robô Andrew, comprado pela família Martin para cumprir os serviços da casa. Mas Andrew é bem mais humano do que parece, tem uma criatividade latente e é muito inteligente. Ele se apaixona pela caçula da família, a vê crescer e vive com ela por toda sua vida, até um fim emocionante e muito humano. Andrew é aquele robô que vai te fazer chorar baixinho de emoção. 

5. Roy Batty (Blade Runner)

Interpretado por Rutger Hauer , o robô geneticamente criado, um replicante, Roy Batty, é nosso robô emotivo em Blade Runner. O longa se passa num futuro no qual robôs geneticamente criados são feitos para os serviços pesados, durante a colonização do espaço. Eles são exatamente como humanos, mas tem moddswings pesados e menos empatia, o que pode torná-los violentos. Exatamente por isso seu período de vida não passa dos quatro anos. Quando eles são proibidos na Terra, uma força tarefa, os blade runners, é montada para caçar e aniquilar os robôs.

6. Marvin (Guia do Mochilheiro das Galáxias)

Marvin é um robô que, com certeza, seria um gênio do Tumblr. Mau humorado, deprimido, entediado, ele, que tem o cérebro do tamanho de um planeta, sente que não está sendo desafiado o suficiente na estranha nave do longa.

O filme, inspirado em um dos livros teen mais lidos e mais legais ever, tem Arthur como protagonista. Ele está tendo um dia péssimo: sua casa vai ser demolida, seu melhor amigo é um extra-terrestre, e a Terra está prestes a ser destruída para que se possa construir uma nova auto-estrada hiperespacial. Sem ter o que fazer para evitar a destruição do planeta, Arthur pega carona em uma nave espacial que está de passagem, conhecendo o universo, as pessoas que habitam a nave, e usando, para guiá-lo em sua nova vida, o Guia do Mochileiro das Galáxias.

7. David (IA - Inteligência Artificial) 

O pequeno David consquistou muita gente em Inteligência Artificial. No longa, ele é um robô criança, programado para amar os pais eternamente, em um mundo no qual homens e máquinas vivem juntos. Uma família com um filho em coma em estado terminal compra David, o primeiro robô dessa "safra". Depois da resistência, eles começam a viver como uma família até que o filho do casal se recupera, e um acidente envolvendo David faz parecer que ele é uma ameaça. Abandonado, ele luta para sobreviver na tentativa de se tornar um garoto de verdade. O resto da história, cheia de reviravoltas, você precisa ver para crer.

8. C3PO (Star Wars)

O andróide de Star Wars, C3PO, foi encontrado no lixo e reconstruído por Anakin Skywalker a partir de todo tipo de sucata. No começo ele era simples, com todos os seus mecanismos expostos. Alguns anos depois, a mãe de Anakin, Shmi, lhe deu placas de revestimento para protegê-lo das tempestades de areia. 10 anos depois de ser ativado, C-3PO reencontra Anakin e R2-D2 e vai com eles para o planeta Geonosis, onde C-3PO acidentalmente cai numa fábrica de dróides, onde é decapitado e tem sua cabeça fundida num dróide de batalha. 

9. Wall-E (Wall-E)

O robôzinho que fez todo mundo se apaixonar em WALL-E, conseguiu o que poucos conseguem: sem dizer uma palabra (okay, uma Ivy), ele foi o protagonista do filme. Na animação, o planeta Terra está inabitável por conta da quantidade de lixo dos humanos. Uma promessa de limpeza é feita, e todos os humanos embarcam numa nave para viver enquanto o planeta é limpo. Mas só sobre Wall-E, empacotando e guardando lixo, colecionando bugigangas coloridas por aí. Ao encontrar Ivy, ele se apaixona. Enquanto isso na nave, os seres humanos ficaram totalmente dependentes da tecnologia para viverem, sem olhar em volta, para longe de suas telas, comendo besteira, etc. Quando Wall-E, atrás de Ivy, chega na nave e começa a bagunçar as coisas, os seres humanos percebem sua alienação e reaprendem a cuidar de si e do planeta <3

10. Samantha (Her)

O robô mais comentado dos últimos tempos é Samantha, um sistema operacional pelo qual Theodore (Joaquim Phoenix) se apaixona. Joaquim ensina e mostra a Samantha o mundo dos humanos, enquanto ela lembra ele da inocência e da bondade. Esta história de amor incomum explora a relação entre o homem contemporâneo e a tecnologia. Gracinha, não?

Atualizado em 25 Mar 2014.

Por Julia Bueno
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

15 curiosidades sobre "3%", primeira produção totalmente brasileira da Netflix, que vão te deixar com vontade de assistir à série

O seriado estreou na última sexta-feira, 25 de novembro

7 motivos empolgantes para não perder a Comic Con 2016

O evento geek acontece de 1 a 4 de dezembro no São Paulo Expo

11 filmes da Netflix para se desidratar de tanto chorar

Prepare o seu chocolate e sua caixa de lenços

7 séries de demônios e espíritos do mal para assistir morrendo de medo

Seriados que misturam terror, suspense e possessão! Quem gosta?

20 séries que estreiam na Netflix em 2017

Novas temporadas, histórias, muita Marvel e motivos pra ficar em casa curtindo o serviço de streaming

7 séries que marcaram a adolescência dos anos 90 e que você pode rever na Netflix

Muitas e muitas temporadas para você assistir e relembrar! <3