São Paulo > Variedades > As 9 leis mais bizarras de São Paulo

As 9 leis mais bizarras de São Paulo

Tem coisa em SP que é proibida e ninguém sabe! Vem ver as leis mais engraçadas - e desnecessárias - da cidade

Dia 9 de julho é feriado em todo o estado de São Paulo. A data marca o início da Revolução Constitucionalista de 1932, que como o próprio nome diz, foi uma reivindicação feita pela sociedade paulista por uma nova constituição após a entrada de Getúlio Vargas na presidência do Brasil.

História à parte, o ObaOba separou algumas leis bem bizarras, promulgadas ou não, durante a última gestão do governo de São Paulo. Se liga! 

+ 9 filmes em cartaz para assistir no feriado de 9 de julho
+ 9 bandas para você conhecer no feriado de 9 de julho 
+ Confira um roteiro de programas baratos para fazer no feriado

Sopão de ONGs? 

Em 2012, chegou a ser cogitada a proibição da distribuição do sopão para moradores de rua realizada por várias instituições. O então prefeito, Gilberto Kassab, alegou "Eu discordo da expressão (proibição). O que existe é um permanente processo de convencimento e abordagem para que as pessoas se alimentem em lugar certo". Ah tá....  

 

Ovo com gema mole? 

Ovo com gema mole? O Dr. Bactéria disse que faz mal e, acredite, o Kassab também proibiu! 

Outdoor? 

Outdoors, letreiros e fachadas? Não pode, não! 

Galinha à cabidela?

Galinha à cabidela é um prato típico do nordeste, no qual é usado o próprio sangue do animal colhido no abate. Tem gente que defende a origem francesa do prato, mas nem isso adiantou para que a política higienista também proibísse o prato!  

Gritar na feira? 

Gritar na feira também não pode mais. A lei tem até nome: lei do silêncio. O feirante que quiser chamar a atenção da freguesa terá que baixar o tom da voz. #chateados 

Fumar em baixo de toldo? 

Todos sabem que a lei antifumo é super necessária e uma ótima iniciativa do governo. Mas fumar embaixo daqueles toldos ao ar livre também não pode. Assim não dá! 

Banca no centro? 

Alegando que as bancas no centro da cidade serviriam de "abrigo para mendigos", o ex-prefeito também cogitou proibir as revistarias do centro. Os jornaleiros pira! 

 

Deitar em banco de praça? 

Você já experimentou deitar em algum banco ali no Parque Trianon, ou no Ibirapuera? Bom, nem tente, porque você vai ser impedido por um guarda em poucos minutos. Dormir na praça pensando nela?! Não pode mais! 

E o vinagre?! 

Nas últimas manifestações que rolaram em São Paulo contra o aumento da passagem de ônibus, teve gente sendo detida por "porte de vinagre". A substância, que ameniza os efeitos da bomba de efeito moral, teria potencial para criação de bombas caseiras. Aham... 

Redação ObaOba redator(a)

Comentários

DESTAQUES DO OBAOBA