São Paulo > Pegação > Confira 13 filmes eróticos e polêmicos

Confira 13 filmes eróticos e polêmicos

Orgias, s&m e ménages: conheça os filmes mais polêmicos que você já viu!

Voyerismo, orgias e s&m. O cinema está cheio de safadezas e polêmicas. Abaixo, você confere alguns dos filmes eróticos que mais chocaram a época em que foram lançadas, alcançando hoje status de clássicos e, é lógico, imperdíveis. Confira!

+ Confira uma seleção de filmes com ménage à trois 
+ As strippers mais famosas do cinema
+ Sexo no cinema: 2013 promete ser um ano picante nas telonas
+ Veja os 10 beijos lésbicos mais quentes do cinema 
+ As cenas de sexo mais famosas dos filmes de terror
+ As cenas de sexo mais engraçadas do cinema  
+ Confira os 15 filmes sobre sexo preferidos do Oba Oba   

Sexo, Mentiras e Videotape, 1989

O filme: Um advogado bem-sucedido tem um caso cheio de prazeres com sua cunhada. Chantagem, adultério e sensualidade permeiam o este filme independente e de baixo orçamento.

A polêmica:  voyerismo. 

 

Má Educação, 2004 

O filme: Dois meninos conhecem o amor, o cinema e o medo num colégio religioso no início dos anos 60. O padre Manolo é testemunha e parte dos descobrimentos. Anos depois, os três personagens se encontram, o que marcará a vida e a morte de algum deles.

A polêmica: pedofilia. 

 

A Professora de Piano, 2001

O filme: Um relacionamento entre uma professora de piano pervertida e um de seus jovens alunos. 

A polêmica: voyerismo, repressão e automutilação. 

 

Pink Flamingos, 1972

O filme: Mostra a trajetória da drag queen Divine tentando seguir sua vida e conquistar o título das "pessoas mais sórdidas do mundo".

A polêmica: incesto, coprofagia e zoofilia. 

 

Saló - Os 120 dias de sodoma, 1975

O filme: Sequestrado por fascistas, um grupo de jovens são usados como escravos sexuais.

A polêmica: pedofilia, orgia e s&m. 

 

 

Calígola, 1979

O filme: Calígola mostra o show de perversões que o Império Romano escondia, além de contar a história de Calígula (Malcolm MacDowell), o mais louco dos imperadores.

A polêmica: insesto, orgia, coprofagia e prostituição. 

 

Shame, 2011 

O filme: Em Nova York, Bradon (Michael Fassbender) mantém sua vida particular guardada a sete chaves, isso lhe permite realizar os mais diversos desejos sexuais.

A polêmica: ninfomania. 

 

Lot in Sodom, 1933 

O filme: Um dos primeiros filmes da história do cinema a abusar de conteúdo sexual explícito. Homoerotismo e orgias é o que não falta neste clássico em p&b. 

A polêmica: homoerotismo e orgia. 

 

Último Tango em Paris, 1972

O filme: Trata-se de affair entre uma jovem francesa e um americano mais velho, que combinam não revelar nada de suas vidas, mantendo uma relação puramente sexual.

A polêmica: adultério e sexo anal. 

 

O Império dos Sentidos, 1976

O filme: Uma relação carnal interminável, cada vez mais profunda, na busca louca do êxtase entre um misterioso casal dos anos 30 no Japão. 

A polêmica: devoção sexual, prostituição e mutilação. 

 

Querelle, 1982

O filme: Conta a história de Querelle, um marinheiro que se envolve com homens e mulheres em busca de prazer; para isso, não abre mão da violência e marginalidade.

A polêmica: homoerotismo. 

 

Je Vous Salue Marie, 1985

O filme: Neste clássico do cinema francês, religião e ciência se misturam num sexy e existencialista filme. 

A polêmica: ciência, religião e erotismo.

 

Parceiros da Noite, 1980

O filme: Al Pacino se infiltra nos clubes de sadomasoquismo de Nova Yokr para desvendar um caso de assassinato em sério de homossexuais. 

A polêmica: homoerotismo e prostituição.  

Ricardo Archilha redator(a)

Comentários

DESTAQUES DO OBAOBA