Bruna Surfistinha, prostituição e marketing pessoal

Foi com sentimento de raiva que cruzou a porta da casa de seus pais pela última vez. Sentia ódio não só dos pais, mas por si mesma. Sabia que, de alguma forma, estava desistindo de tudo, e por isso se considerava fracassada.

Para não despertar dúvidas, arrumou suas coisas como se fosse para mais um dia de aula. Preparou sua mochila, mas no lugar dos livros pôs roupas que precisaria. Buscava liberdade. Um de seus pensamentos mais fortes neste momento era o de que nunca mais precisaria ler um livro na vida.

No caminho, tudo o que fez foi ligar para um amigo e dizer que, caso os pais dela o procurassem em busca de notícias, avisar que tudo estava bem.

A garota de então dezessete anos, que vinha de classe média alta e tinha no histórico escolar colégios como Bandeirantes e São Luís, duas das mais conceituadas e caras escolas de São Paulo, não demorou muito para chegar a seu destino, uma casa de prostituição na Alameda Franca. Foi lá que passou a trabalhar e morar.

Mudou de nome, abandonou o antigo jeito de ser chamada e, com isso, tudo na vida que representava seu passado. Por um tempo atendeu como Fernanda, mas depois, por sugestão de uma amiga, mudou para Bruna.

De 2002 à 2004 Bruna ainda trabalhou em outra casa, quando alugou um flat em Moema junto com a mesma amiga que sugeriu sua mudança de nome. Desde então, mora e atende lá os clientes. Foi nessa época que começou a escrever um blog, para o qual adotou o pseudônimo de Bruna Surfistinha. O "surfistinha" veio em razão de duas semanas que havia passado no Guarujá poucos meses antes de ter fugido da casa dos pais.

Segundo ela mesma conta, a finalidade inicial do blog era fazer algo pequeno, para os próprios clientes. A divulgação era feita na cama, depois do sexo, como um comentário - então, tem um blog que eu tô escrevendo, dá uma olhada lá -, deixando sempre claro que nunca colocaria os nomes deles, apenas descreveria o que rolava na cama. E o que era para ser uma coisa íntima acabou tomando proporções maiores, e hoje o blog tem média de 100 à 200 mil visitantes por mês. Clique no link abaixo para continuar a matéria...

Atualizado em 19 Mai 2014.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

10 livros autobiograficos incríveis para se inspirar na vida de pessoas maravilhosas

Atores, cantores e personalidades colocam a cara à tapa para contar suas trajetórias pessoais e profissionais

9 contas divertidas para alegrar o seu feed do Instagram

Perfis engraçadinhos, bonitos e até inspiradores para deixar o dia mais leve

9 livros que estão em alta para incluir na sua lista de leitura

De autobiografias a crônicas, poemas e obras que viraram filme

10 presentes diferentes para agradar o mozão no Dia dos Namorados

Pra fazer bem bonito nesta data especial e aumentar a barrinha do amor através de alguns mimos

6 dicas infalíveis para se sair bem na arte de paquerar no Instagram

Já que a rede social está ali disponível e dando bobeira, partiu flertar online

Brilho sustentável: conheça 4 alternativas ecológicas para o uso do glitter no Carnaval

Atenção foliões: saiba como substituir o glitter feito de microplásticos por um que não agrida o meio ambiente!