Entrevista: Max Fivelinha abre o jogo para o !ObaOba

De maquiador da MTV à VJ da mesma emissora, Max Fivelinha hoje é uma das principais atrações da rádio MIX FM, onde comanda o programa “Segundas Intenções”. Descontraído e sem as fivelinhas que o consagraram nacionalmente, o apresentador conversou com o !ObaOba entre um café e muitas risadas.

Ele lembrou seus tempos de MTV, e contou como está se sentindo como novo conselheiro sexual dos ouvintes. Fã assumido de João Gordo e amigo de Cazé, Max poderá ser visto em breve na televisão como apresentador de um programa de moda, comportamento, estilo e música.

Confira nesta entrevista os principais fatos que marcaram sua carreira e algumas curiosidades que Max Fivelinha contou com exclusividade para o site.

!ObaOba - Como você começou sua carreira na MTV ?
MF - Eu entrei na MTV em 90, como assistente de maquiagem. E esse primeiro programa, o “VJ por um Dia”, eu fiz 8 anos depois, que era na verdade um programa de praia, que começou a ser gravado em dezembro de 1998, para ser exibido em janeiro de 1999. Foi a minha estréia na TV.

!ObaOba - Como surgiu a idéia do “VJ por um Dia”?
MF - Esse programa não tinha um projeto. Na verdade, o VJ Por um Dia era um programa de grade de verão, que são aqueles programas experimentais. Esse programa era uma idéia do Cazé de mostrar bastidores da televisão e eu não tinha uma função, na verdade o que eu fazia era maquiar os concorrentes. No final, o Cazé me pedia pra dar o voto para um desses quatro concorrentes – “Pra quem é o seu voto?”, ele perguntava. Eu votava e a menina do figurino votava. Não tinha um compromisso, não foi feito um plano – “ah vamos colocar o Max pra fazer um programa de televisão”. Esse programa foi o maior sucesso daquela grade de verão e ele ficou na programação permanente da TV durante o ano todo.

!ObaOba - De que forma você deixou os bastidores da emissora para se tornar uma das grandes estrelas do canal?
MF - Quando o programa entrou para a grade fixa da programação da emissora, inventaram uma função pra mim, a de jurado fixo. Eu ainda relutei em ficar, fizeram teste com várias outras pessoas, eu fui o último a fazer o teste, porque eu não queria fazer televisão. O Cazé pediu pra eu fazer o teste, porque ele queria trabalhar comigo, me achava engraçado, achava que eu respondia as coisas que ele queria ouvir, tinha facilidade em trabalhar comigo. Terminei de fazer o teste, 10 minutos depois eles deram o resultado: “foi você que ficou com a vaga”. Eu comecei, não tinha uma direção, ninguém disse “você vai ser engraçado, você vai ser inteligente”, eu meio que fiz do meu jeito, como eu gostaria de fazer e aquilo deu certo e se tornou um sucesso.

!ObaOba - De Maximiano Machado da Silva você se tornou nacionalmente conhecido como Max Fivelinha. De onde surgiu o apelido?
MF - O apelido surgiu durante o programa de praia. A minha função como maquiador era pesquisar coisas para lançar moda. Um dia eu estava com essas fivelinhas pra lançar moda. As meninas já vinham usando, eu usava nas VJs e eu usei muito nesse programa. Daí o apelido.

!ObaOba - Qual foi a fórmula para o sucesso do VJ Por Um Dia?
Esse programa era muito colorido, que marcou muito, foi o primeiro programa que levou a MTV para um plano de televisão popular. Foi o primeiro programa que tirou a MTV da Classe A e B, e levou a MTV pra periferia. Fez um giro de 360°. O Cazé tinha que seguir um roteiro, mas não tinha texto, entrava na hora que ele achava que tinha que entrar, às vezes eu interrompia. Era assim, uma coisa de muitas caretas, muitas palavras esquisitas, que ninguém sabia o que significava, ficamos um ano juntos.

!ObaOba - Além do VJ Por Um Dia, que o tornou nacionalmente conhecido, que outras atrações como apresentador você comandou na emissora?
MF - Depois do “VJ Por Um Dia”, eu passei um ano e meio maquiando, porque eu não queria fazer essa transição de maquiador pra VJ, apesar daquele sucesso todo. No ano seguinte, em 2000, eu fui fazer o verão com a Sabrina e com o Edgard. Eu maquiava os dois durante o verão e já fazia algumas matérias como VJ. Voltei fazendo o VJ Por Um Dia com o Tunderbird e depois o Em Busca da Fama, que eu era o apresentador. Depois eu tive um programa de verão chamado “Ilha de Fivelas”, que era engraçadissimo, era meu também sozinho, e eu entrevistava artistas famosos, bandas e gente não conhecida. Ai fiz milhões de coisas, fiz jornalismo, fiz um programa especial SPFW de uma hora de duração que foi um sucesso, chamava Max Fashion Week. Fiquei dois anos e meio com o João Gordo e fiz muitas matérias nesse meio tempo todo.

!ObaOba - Como você avaliaria essa experiência de trabalho ao lado do Cazé, que é sem dúvida um dos grandes nomes do canal?
MF - Eu tive duas pessoas com quem eu trabalhei na MTV que mudaram minha cabeça, minha vida e meu conceito como ser humano, o Cazé foi uma delas. Eu aprendi muito, porque ele é muito inteligente, muito fino e de uma cultura que eu tinha que aprender a ter.

!ObaOba - E a relação com o João Gordo no Gordo a Go Go? Como foi essa experiência?
MF - O João Gordo foi o contrário. Uma pessoa com outro tipo de cultura. Muito inteligente, aberto a falar de tudo que é trash. Ele não tinha o refinamento do Cazé. Mas eu me dei muito bem trabalhando com ele, uma pessoa maravilhosa. A primeira coisa que eu odeio no trabalho é atraso. Eu sou a pessoa mais pontual que existe dentro do meu trabalho. O João Gordo era pontualissimo, ao contrario do Cazé. Ele é uma das pessoas mais profissionais que eu conheço, sem erros, sem frescurinhas, você pode falar o que quiser e ele podia falar pra mim o que quisesse, a gente não tinha dedos um com o outro.

!ObaOba - Como você analisaria esta nova fase da MTV, já que hoje a emissora reciclou seu elenco e está de cara nova?
MF - Eu acho que a MTV sempre foi uma televisão que não tinha a intenção de virar uma rede Globo. A TV chegou em um ponto que dali não dava pra ir mais. Ou eles punham novelas, ou colocavam milhões de programas de auditório. Eu penso que seja assim, não sei, nunca perguntei pra ninguém sobre isso. Eu acho que eles chegaram num de ponto que era necessário renovar. Ela resolveu recomeçar. Eu aprovo essa idéia, esse recomeço da MTV. Eu acho que hoje ela está tentando ser parecida com o que ela era no comecinho, em 90. Agora eles tão tentando resgatar a música e pra isso você não pode ter uma pessoa conhecida, então na hora de renovar você precisa mudar a cara da TV. E quem são as caras da TV? Somos nós os apresentadores que o público conhece.

!ObaOba - Hoje, depois do sucesso obtido na MTV, você comanda, ao lado do locutor Daniel Costa, o programa Segundas Intenções da Mix Fm. Como esta sendo essa experiência?
MF - O programa acabou de fazer cinco anos. Eu acho que é um tempo bem bacana. Chega uma hora que você é a bola da vez e eu tive essa sorte. Foram dois anos em que se falou muito de mim. E eu consegui manter isso. E ai eu recebi dois convites de outras rádios e a última que me convidou foi a MIX, quando eu passei pela porta eu disse: “eu acho que é aqui que eu vou ficar”. O programa estava pronto e só precisava de um apresentador. Foi feita uma pesquisa de audiência, eles tinham cinco pessoas e eu ganhei na frente dessas pessoas. Eles me chamaram pra conversar, eu já me interessei logo de cara, porque eu queria muito trabalhar com rádio, meu sonho sempre foi fazer rádio, não tv. E aceitei fazer, mas na hora que me disseram que era um programa sobre sexo, pra dar conselho, eu fiquei atordoado, uma noite sem dormir. “Por que me chamaram pra falar sobre isso?”. Na MTV eu esculhambava e falava de moda. A idéia deles era ter um programa que era uma brincadeira, por isso lembraram de mim, por ser engraçado e que não ofendia.

!ObaOba - Como foi esse intervalo entre as negociações e a estréia do programa na rádio?
MF - Eles queriam estrear o programa 15 dias depois, eu disse “gente eu preciso pensar sobre isso direito. Primeiro se eu quero vir pra Paulista toda segunda feira às 20h da noite, depois se eu vou segurar a coisa, porque é um programa de 1 hora. Depois de um mês eu vou dar a resposta e quero fazer piloto, então só vamos estrear depois de um mês, então vocês têm dois meses se me quiserem, senão tem um monte de gente que quer.” O programa que era pra estrear em 15 dias, estreou dois meses e meio depois, porque eu fiz vários pilotos.

Continua >>

Atualizado em 20 Mai 2014.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

10 hábitos que têm o poder de mudar o seu ano completamente

Uma magia que só hábitos saudáveis podem oferecer

7 livros impressionantes que estão entre os mais vendidos de 2018 e você precisa ler

Ótimas leituras para começar 2019 inspirado nos best sellers que bombaram ano passado

9 livros para começar 2019 com o pé direito

Histórias reais, de suspense, romance e até para melhorar suas finanças durante o ano

Horóscopo 2019: confira as previsões astrológicas de cada signo para o próximo ano

As boas novas, os pontos para ficar atento(a) e as surpresas que vêm por aí

Saiba como plantar cactos coloridos em casa e ter um jardim alegre

Um passo a passo completo para criar um jardim de cactos exóticos

15 livros incríveis e envolventes para quem está afim de uma boa leitura

Obras que vão conquistar o coração até de quem não é muito viciado em livros

Cadastre-se para
NOVIDADES

×
Receba novidades do Oba Oba

Whatsapp Guia da Semana
Receba nossos tópicos mais quentes e notícias fresquinhas em seu Whatsapp

CADASTRE-SE

Notificações em seu PC ou celular
Receba notificações instantâneas com nossos tópicos mais quentes e notícias fresquinhas

CADASTRE-SE

Newsletter do Oba Oba
Dicas semanais para aproveitar o melhor que a cidade tem a oferecer.