Na rota do jazz

A cidade de Nova York é um dos maiores centros de jazz do mundo. Lá você encontra centenas de clubes especializados no gênero, onde alguns dos maiores jazzistas do planeta fazem apresentações ao vivo. Guardadas as devidas proporções, São Paulo é a Nova York brasileira, no que diz respeito aos clubes de jazz. Além de receber festivais como o Chivas Jazz Festival e shows de grandes músicos do gênero, a cidade conta com casas onde se pode ouvir jazz de qualidade.

O All of Jazz é um daqueles clubes de jazz clássicos, com um ambiente bem intimista. As paredes dessa casa que abriga música ao vivo diariamente, contam com várias fotos de ícones do gênero. No segundo andar há uma loja com um grande acervo de jazz e MPB, onde o cliente pode encontrar discos, vídeos e livros interessantes sobre música.

Localizado no bairro de Moema, o TonTon Jazz & Music Bar também apresenta shows de jazz e blues bem intimistas. A casa conta com um cardápio repleto de opções de drinks e comidas que podem ser consumidos ao som de uma boa trilha sonora.

Um dos mais antigos e tradicionais espaços dedicados a apresentações de jazz é o Supremo Musical. A decoração e a atmosfera do subsolo do bar (local onde as apresentações acontecem) nos remetem aos tradicionais clubes de jazz dos EUA das décadas de 50 e 60. Mas o Supremo não abriga apenas shows de jazz. Outros estilos como a MPB e o blues também figuram entre as atrações da casa. Nomes como Hemeto Pascoal, Zimbo Trio e a Banda Mantiqueira já fizeram algumas temporadas de shows no Supremo, um dos palcos tradicionais de São Paulo.

Inaugurado com um show de ninguém menos que B.B. King, o Bourbon Street Music Club é uma das principais casas de jazz e blues de São Paulo. A casa também abriga outras vertentes musicais, como o funk e soul, além de ritmos latinos. No meio dessa programação eclética, o Bourbon apresenta alguns eventos de jazzísticos de grande destaque, como Diners Club Jazz Nights, que traz shows de grandes nomes do jazz internacional.

Já passaram pela casa feras como o baixista Ron Carter (foto), que integrou o lendário Miles Davis Quintet, a cantora e pianista Diana Krall, e a diva Nina Simone, que fez uma de suas últimas apresentações antes de falecer, no Bourbon. Na decoração da casa, instrumentos musicais de artistas famosos, como uma Lucille (modelo de guitarra Gibson) autografada por B.B. King.

Os shows quase que diários desses estabelecimentos comprovam que o jazz continua mais vivo do que nunca na noite paulistana.

Atualizado em 19 Mai 2014.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Aplicativo lança serviço de passeios para pets com funções de agendamento e monitoramento do trajeto

A DogHero ainda seleciona as melhores pessoas para cuidar do seu cãozinho com muito amor

10 produtos criativos e inovadores que vão revolucionar a sua vida

De tênis que amarra sozinho a canudo de vidro e acessórios impressos em 3D

5 escritores contemporâneos para seguir nas redes sociais e se inspirar

Sentimentos, crises, autoestima e amor próprio são alguns dos temas que

10 livros autobiograficos incríveis para se inspirar na vida de pessoas maravilhosas

Atores, cantores e personalidades colocam a cara à tapa para contar suas trajetórias pessoais e profissionais

9 contas divertidas para alegrar o seu feed do Instagram

Perfis engraçadinhos, bonitos e até inspiradores para deixar o dia mais leve

9 livros que estão em alta para incluir na sua lista de leitura

De autobiografias a crônicas, poemas e obras que viraram filme