O poder do groove

As jam sessions se espalham por bares e baladas de São Paulo. Devido ao seu caráter descontraído e dançante as jams estão conquistando um público que gosta de música feita com espontaneidade.

Mas o que realmente define uma jam session? Acima de tudo, uma jam é um encontro descontraído entre músicos para fazer música de forma espontânea e com bastante espaço para a improvisação. Muitas vezes os músicos que tocam numa jam session não fazem parte da mesma banda. Geralmente, uma jam é formada por integrantes de bandas diferentes, que se juntam para fazer um som que misture as influências próprias de cada um deles. É uma espécie de projeto paralelo, onde os músicos podem tocar sem as formalidades dos shows de maior proporção.

A improvisação, uma das maiores marcas da jam session, é feita em cima de músicas ou arranjos conhecidos pelos músicos, que usam muita criatividade para dar um novo formato a temas já conhecidos pelo público. Geralmente os músicos escolhem grooves dançantes e ficam se alternando em solos repletos de improviso, que contribuem para o clima despojado dessas baladas. É como se os músicos estivessem conversando de maneira informal através de seus instrumentos.

Uma das jam sessions mais famosas de São Paulo é a Jam Suburbana. Ela acontece todas as segundas no Espaço Urbano, e conta com um bom time de músicos que improvisa em cima de versões de temas do funk, jazz e soul. A noite de segunda é a mais concorrida da casa, comprovando que as jam sessions estão em alta na cidade.

O projeto Grooveria Eletroacústica é outra jam session de bastante sucesso. O projeto reúne grandes músicos da nova geração em apresentações sempre bem grooveadas. A presença de convidados especiais é algo que rola com freqüência. Nomes como Max de Castro e Cláudio Zoli já deram canjas nas apresentações da Grooveria, que acontece todas as terças, no Na Mata Café.

O restaurante Grazie a Dio também promove uma jam session aos sábados. É o projeto Sindicato do Groove, liderado pelo guitarrista Eduardo Cabelo (ex-Karnak). A jam, que lota o restaurante todos os sábados, aposta em versões dançantes de clássicos do jazz e do funk. A improvisação e os convidados especiais são os destaque desta que já é uma das jams mais tradicionais da cidade.

Diversos estabelecimentos estão apostando no caráter espontâneo e descontraído das jam sessions para atrair o público. É o poder mágico do groove conquistando cada vez mais adeptos.

Atualizado em 19 Mai 2014.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

10 livros autobiograficos incríveis para se inspirar na vida de pessoas maravilhosas

Atores, cantores e personalidades colocam a cara à tapa para contar suas trajetórias pessoais e profissionais

9 contas divertidas para alegrar o seu feed do Instagram

Perfis engraçadinhos, bonitos e até inspiradores para deixar o dia mais leve

9 livros que estão em alta para incluir na sua lista de leitura

De autobiografias a crônicas, poemas e obras que viraram filme

10 presentes diferentes para agradar o mozão no Dia dos Namorados

Pra fazer bem bonito nesta data especial e aumentar a barrinha do amor através de alguns mimos

6 dicas infalíveis para se sair bem na arte de paquerar no Instagram

Já que a rede social está ali disponível e dando bobeira, partiu flertar online

Brilho sustentável: conheça 4 alternativas ecológicas para o uso do glitter no Carnaval

Atenção foliões: saiba como substituir o glitter feito de microplásticos por um que não agrida o meio ambiente!