Um pouco da história de Florianópolis

Os primeiros habitantes da região de Florianópolis foram os índios tupi-guaranis. Mas, só por volta de 1675, quando Francisco Dias Velho e sua família chegaram à ilha, é que o povoamento começou. Ele fundou a cidade e deu a ela o nome de Nossa Senhora do Desterro

É nesse período que intensifica-se o fluxo de paulistas e vicentistas no litoral da ilha, ocupando várias regiões. Em 1726, Nossa Senhora do Desterro é elevada à categoria de vila e, já no século XIX, elevada à condição de cidade. Tornou-se capital da Província de Santa Catarina em 1823 e inaugurou um período de prosperidade, devido aos investimentos de recursos federais.

Com o nascimento da República no Brasil (1889), surgem grupos de resistência ao governo, o que causa um distanciamento entre poder federal e a ilha. As relações cortadas dificultaram a continuidade dos investimentos federais na região. A vitória das forças armadas de Floriano Peixoto sobre os revoltosos determinou, em 1894, a mudança do nome da cidade: ela seria chamada agora de Florianópolis, em homenagem ao oficial.

No século XX, a ilha passou por diversas transformações, todas culminando na urbanização. Hoje, o turismo é muito forte da região, que atrai pessoas para suas belas praias e paisagens naturais.

Atualizado em 19 Mai 2014.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

10 livros autobiograficos incríveis para se inspirar na vida de pessoas maravilhosas

Atores, cantores e personalidades colocam a cara à tapa para contar suas trajetórias pessoais e profissionais

9 contas divertidas para alegrar o seu feed do Instagram

Perfis engraçadinhos, bonitos e até inspiradores para deixar o dia mais leve

9 livros que estão em alta para incluir na sua lista de leitura

De autobiografias a crônicas, poemas e obras que viraram filme

10 presentes diferentes para agradar o mozão no Dia dos Namorados

Pra fazer bem bonito nesta data especial e aumentar a barrinha do amor através de alguns mimos

6 dicas infalíveis para se sair bem na arte de paquerar no Instagram

Já que a rede social está ali disponível e dando bobeira, partiu flertar online

Brilho sustentável: conheça 4 alternativas ecológicas para o uso do glitter no Carnaval

Atenção foliões: saiba como substituir o glitter feito de microplásticos por um que não agrida o meio ambiente!