Vida nova no mangue

Inovação e experimentalismo são as marcas registradas de dois projetos da nova geração: o coletivo Instituto e o Bonsucesso Samba Clube.

Idealizado pelos produtores e músicos Rica Amabis, Tejo Damasceno e Daniel Ganja Man, o Instituto é uma mistura de selo, estúdio e banda, que trilha caminhos originais nas terras da fusão de ritmos e estilos musicais. Coleção Nacional é o primeiro disco desse coletivo de artistas que tem algo novo para dizer. Rap, música eletrônica, reggae, dub, sem nunca deixar de lado o toque dos ritmos brasileiros, são alguns dos elementos que aparecem nesse primeiro trabalho, que reúne uma série de participações especiais. O falecido rapper Sabotage foi um dos nomes que participaram do CD, uma espécie de coletânea com a nata do selo.

O Instituto se apresenta em São Paulo na próxima quinta, dia 7 de agosto, no KVA. Músicas presentes no disco de estréia e muita improvisação devem marcar o show. Como selo, o Instituto tem artistas interessantes no catálogo. A trilha sonora do filme O Invasor e os discos dos grupos Cidadão Instigado e Bonsucesso Samba Clube são alguns dos lançamentos promovidos pelo selo Instituto.

Entre as boas surpresas do catálogo figuram os pernambucanos do Bonsucesso Samba Clube. Formado por ex-integrantes das bandas Eddie e Sheik Tosado, o Bonsucesso também aposta na fusão de ritmos e estilos em seu primeiro trabalho. Dub, grooves viajantes e uma forte sonoridade brasileira são alguns dos elementos que podem ser encontrados no som do grupo, que tem Roger Man nos vocais.

Natural de Olinda, a banda carrega traços do som de grupos como o Mundo Livre S/A e Chico Science e Nação Zumbi. Por sinal, entre as várias participações especiais presentes no disco, figuram músicos da cena pernambucana, como Pupilo, Dengue e Jorge du Peixe (integrantes da Nação Zumbi), João do Cello, da Orquestra Sinfônica de Recife, entre outros.

A ponte musical realizada pelo Bonsucesso Samba Clube, entre gêneros regionais e estilos vindos de fora, sempre utilizando as novas tecnologias do universo repleto de possibilidades da música eletrônica, apontam o grupo como um herdeiro legítimo do movimento Manguebeat, que colocou nomes como Chico Science no mapa da música mundial. O Bonsucesso é a metáfora do mangue viva novamente.

A música brasileira agradece o surgimento de projetos originais. Instituto e Bonsucesso Samba Clube são ótimas opções para quem está cansado da mesmice.

Atualizado em 19 Mai 2014.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Aplicativo lança serviço de passeios para pets com funções de agendamento e monitoramento do trajeto

A DogHero ainda seleciona as melhores pessoas para cuidar do seu cãozinho com muito amor

10 produtos criativos e inovadores que vão revolucionar a sua vida

De tênis que amarra sozinho a canudo de vidro e acessórios impressos em 3D

5 escritores contemporâneos para seguir nas redes sociais e se inspirar

Sentimentos, crises, autoestima e amor próprio são alguns dos temas que

10 livros autobiograficos incríveis para se inspirar na vida de pessoas maravilhosas

Atores, cantores e personalidades colocam a cara à tapa para contar suas trajetórias pessoais e profissionais

9 contas divertidas para alegrar o seu feed do Instagram

Perfis engraçadinhos, bonitos e até inspiradores para deixar o dia mais leve

9 livros que estão em alta para incluir na sua lista de leitura

De autobiografias a crônicas, poemas e obras que viraram filme