Vida nova no mangue

Inovação e experimentalismo são as marcas registradas de dois projetos da nova geração: o coletivo Instituto e o Bonsucesso Samba Clube.

Idealizado pelos produtores e músicos Rica Amabis, Tejo Damasceno e Daniel Ganja Man, o Instituto é uma mistura de selo, estúdio e banda, que trilha caminhos originais nas terras da fusão de ritmos e estilos musicais. Coleção Nacional é o primeiro disco desse coletivo de artistas que tem algo novo para dizer. Rap, música eletrônica, reggae, dub, sem nunca deixar de lado o toque dos ritmos brasileiros, são alguns dos elementos que aparecem nesse primeiro trabalho, que reúne uma série de participações especiais. O falecido rapper Sabotage foi um dos nomes que participaram do CD, uma espécie de coletânea com a nata do selo.

O Instituto se apresenta em São Paulo na próxima quinta, dia 7 de agosto, no KVA. Músicas presentes no disco de estréia e muita improvisação devem marcar o show. Como selo, o Instituto tem artistas interessantes no catálogo. A trilha sonora do filme O Invasor e os discos dos grupos Cidadão Instigado e Bonsucesso Samba Clube são alguns dos lançamentos promovidos pelo selo Instituto.

Entre as boas surpresas do catálogo figuram os pernambucanos do Bonsucesso Samba Clube. Formado por ex-integrantes das bandas Eddie e Sheik Tosado, o Bonsucesso também aposta na fusão de ritmos e estilos em seu primeiro trabalho. Dub, grooves viajantes e uma forte sonoridade brasileira são alguns dos elementos que podem ser encontrados no som do grupo, que tem Roger Man nos vocais.

Natural de Olinda, a banda carrega traços do som de grupos como o Mundo Livre S/A e Chico Science e Nação Zumbi. Por sinal, entre as várias participações especiais presentes no disco, figuram músicos da cena pernambucana, como Pupilo, Dengue e Jorge du Peixe (integrantes da Nação Zumbi), João do Cello, da Orquestra Sinfônica de Recife, entre outros.

A ponte musical realizada pelo Bonsucesso Samba Clube, entre gêneros regionais e estilos vindos de fora, sempre utilizando as novas tecnologias do universo repleto de possibilidades da música eletrônica, apontam o grupo como um herdeiro legítimo do movimento Manguebeat, que colocou nomes como Chico Science no mapa da música mundial. O Bonsucesso é a metáfora do mangue viva novamente.

A música brasileira agradece o surgimento de projetos originais. Instituto e Bonsucesso Samba Clube são ótimas opções para quem está cansado da mesmice.

Atualizado em 19 Mai 2014.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Do 'pudol' ao 'bigou': site promove adoção de vira-latas por meio de buscas erradas no Google

Cães recebem como nome os erros mais procurados do buscador a fim de dar mais visibilidade à adoção

8 coisas que você pode fazer em casa para matar o tédio em dias chuvosos

De jogos de bebida a spa em casa, qual tem mais a sua cara?

App lança mapa interativo que mostra blocos e festas de Carnaval próximos ao usuário

Foliões de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Olinda podem contar com a ajuda do app para se localizar

10 hábitos que têm o poder de mudar o seu ano completamente

Uma magia que só hábitos saudáveis podem oferecer

7 livros impressionantes que estão entre os mais vendidos de 2018 e você precisa ler

Ótimas leituras para começar 2019 inspirado nos best sellers que bombaram ano passado

9 livros para começar 2019 com o pé direito

Histórias reais, de suspense, romance e até para melhorar suas finanças durante o ano

Cadastre-se para
NOVIDADES

×
Receba novidades do Oba Oba

Whatsapp Guia da Semana
Receba nossos tópicos mais quentes e notícias fresquinhas em seu Whatsapp

CADASTRE-SE

Notificações em seu PC ou celular
Receba notificações instantâneas com nossos tópicos mais quentes e notícias fresquinhas

CADASTRE-SE

Newsletter do Oba Oba
Dicas semanais para aproveitar o melhor que a cidade tem a oferecer.