As Horas: filme com 9 indicações ao Oscar®

Não é necessário analisar muito para saber o motivo pelo qual o filme As Horas recebeu 9 indicações (atriz, ator coadjuvante, atriz coadjuvante, figurino, direção, montagem, roteiro adaptado e filme) ao Oscar®, só perdendo para o musical Chicago com 13 indicações. Um roteiro muito bem construído, com reviravoltas intrigantes, e um elenco de estrelas.

O filme conta a inusitada vida e história de uma das mais influentes escritoras de nosso tempo: Virgínia Woolf. Casada (apesar de ser considerada lésbica) e com filhos, ela está sempre descontente com a vida que leva, e tem uma idéia fixa de suicídio. E é esta idéia fixa que vai transpor aos seus livros, e a todos os personagens do filme. Outras duas histórias vão sendo contadas paralelamente. A de Laura, uma dona de casa suburbana e submissa ao seu marido; e de Clarissa, uma mulher agitada, que divide sua vida entre os amigos, a companheira, festas e jantares. O que elas têm em comum? O romance de Virgínia Woolf, Mrs. Dalloway.

As três histórias vão sendo contadas paralelamente, e de início sem conexões além do romance. Mas é isso que o torna um grande filme. No desenrolar da trama, as vidas vão se cruzando até que se entende a ligação entre aquelas pessoas até então, muito diferentes.

Um ponto forte é a fotografia do filme, que difere as três histórias por suas colorações. A vida de Virgínia é obscura, com muitos tons em marrom. A vida de Clarissa é acinzentada, fria. E a vida de Laura é colorida, iluminada, mas com um ar exagerado, surreal.

Destaques também para as brilhantes atuações de suas estrelas. Nicole Kidman (Moulin Rouge) como a própria Virgínia Woolf, com um nariz modificado e sem maquiagem, quase irreconhecível. Juliane Moore (de Hannibal), como Laura, uma personagem de época, muito kitsch, e ao mesmo tempo com expressões e reações nada condizentes com sua figura. Meryl Streep (em cartaz também com o filme Adaptação), como Clarissa, sendo a condutora do filme. Ed Harris (de Show de Truman) no papel de um amigo aidético de Clarissa. Por fim, Jack Rovello, um garoto estreante de 6 anos que faz o filho de Laura e tem uma interpretação marcante.

Stevan Lekitsch
stevanlek@uol.com.br

Atualizado em 19 Mai 2014.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Além dos blockbusters: 14 filmes lançados em 2018 pouco comentados que você precisa ver

Uma seleção de longas que não estiveram em alta na mídia, mas que valem cada segundo

Mais de 60 filmes, séries e documentários que estreiam na Netflix em outubro

Uma lista imensa de produções originais, nova temporada de 'Demolidor' e estreia de 'O Mundo Sombrio de Sabrina'

11 filmes que todo apaixonado por tubarões precisa assistir uma vez na vida

Uma verdadeira maratona de longas que mesclam sangue, suspense e muitos ataques do rei dos mares

9 comédias românticas adolescentes que estão bombando na Netflix - e você precisa assistir agora mesmo

Aquele enredo água com açúcar para saciar nossas necessidades de romantismo no dia a dia, sabe?

Dos nostálgicos aos recentes: 16 filmes de animação para ver na Netflix

Filmes da Disney, Pixar e outras produtoras que conquistam até os adultos com suas histórias

Mais de 50 filmes, séries e documentários que chegam na Netflix em setembro de 2018

Série inédita, filmes premiados, documentários diversos e mais

Cadastre-se para
NOVIDADES

Receba ofertas de
PASSAGENS

×
Receba novidades do Oba Oba

Whatsapp Guia da Semana
Receba nossos tópicos mais quentes e notícias fresquinhas em seu Whatsapp

CADASTRE-SE

Notificações em seu PC ou celular
Receba notificações instantâneas com nossos tópicos mais quentes e notícias fresquinhas

CADASTRE-SE

Ofertas de passagens
Receba as melhores ofertas e promoções de passagens aéares em seu Whatsapp.

CADASTRE-SE

Newsletter do Oba Oba
Dicas semanais para aproveitar o melhor que a cidade tem a oferecer.