As Horas: filme com 9 indicações ao Oscar®

Não é necessário analisar muito para saber o motivo pelo qual o filme As Horas recebeu 9 indicações (atriz, ator coadjuvante, atriz coadjuvante, figurino, direção, montagem, roteiro adaptado e filme) ao Oscar®, só perdendo para o musical Chicago com 13 indicações. Um roteiro muito bem construído, com reviravoltas intrigantes, e um elenco de estrelas.

O filme conta a inusitada vida e história de uma das mais influentes escritoras de nosso tempo: Virgínia Woolf. Casada (apesar de ser considerada lésbica) e com filhos, ela está sempre descontente com a vida que leva, e tem uma idéia fixa de suicídio. E é esta idéia fixa que vai transpor aos seus livros, e a todos os personagens do filme. Outras duas histórias vão sendo contadas paralelamente. A de Laura, uma dona de casa suburbana e submissa ao seu marido; e de Clarissa, uma mulher agitada, que divide sua vida entre os amigos, a companheira, festas e jantares. O que elas têm em comum? O romance de Virgínia Woolf, Mrs. Dalloway.

As três histórias vão sendo contadas paralelamente, e de início sem conexões além do romance. Mas é isso que o torna um grande filme. No desenrolar da trama, as vidas vão se cruzando até que se entende a ligação entre aquelas pessoas até então, muito diferentes.

Um ponto forte é a fotografia do filme, que difere as três histórias por suas colorações. A vida de Virgínia é obscura, com muitos tons em marrom. A vida de Clarissa é acinzentada, fria. E a vida de Laura é colorida, iluminada, mas com um ar exagerado, surreal.

Destaques também para as brilhantes atuações de suas estrelas. Nicole Kidman (Moulin Rouge) como a própria Virgínia Woolf, com um nariz modificado e sem maquiagem, quase irreconhecível. Juliane Moore (de Hannibal), como Laura, uma personagem de época, muito kitsch, e ao mesmo tempo com expressões e reações nada condizentes com sua figura. Meryl Streep (em cartaz também com o filme Adaptação), como Clarissa, sendo a condutora do filme. Ed Harris (de Show de Truman) no papel de um amigo aidético de Clarissa. Por fim, Jack Rovello, um garoto estreante de 6 anos que faz o filho de Laura e tem uma interpretação marcante.

Stevan Lekitsch
stevanlek@uol.com.br

Atualizado em 19 Mai 2014.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

8 Filmes com Adam Sandler que são surpreendentemente bons

Ator está sendo elogiado no festival de Cannes pelo drama “The Meyerowitz Stories”

10 petiscos que combinam perfeitamente com aquela maratona de filmes e seriados

O balde de pipoca vai ficar pequeno de tanta coisa gostosa que você vai querer provar.

13 filmes lançados em 2017 que talvez você não tenha ouvido falar - mas que são magníficos

Do bom drama ao suspense, sem deixar de lado obras estrangeiras que merecem destaque

Cinema de graça: 22 filmes para ver durante a Virada Cultural

"Grease", "Trainspotting" e "Donnie Darko" terão sessões gratuitas entre sábado e domingo

15 filmes do universo Marvel para ver na Netflix

“Capitão América: O Soldado Invernal” e “Thor: O Mundo Sombrio” já estão em cartaz no serviço de streaming

15 filmes da Netflix que são baseados em histórias reais e você não sabia

Histórias impressionantes que vão muito além da ficção do cinema!