Kid Rock e Scott Stapp entram na justiça por filme pornô

Como todos esperavam, Kid Rock já entrou na justiça para tentar impedir que a Red Light District comercialize um vídeo pornô protagonizado por ele, Scott Stapp (ex-Creed) e quatro garotas num ônibus de turnê em 1999.

Na ação judicial, Kid Rock alegou que a empresa está violando sua marca registrada e sua privacidade. Já conseguiu a primeira vitória, pois um juiz norte-americano concedeu uma liminar que impede a Red Light de divulgar o trailer do filme em seu site oficial.

David Joseph, dono da empresa, não informa com quem conseguiu as imagens, mas afirmou que está pronto para vendê-las. Ele chegou a veicular um trecho do filme em seu site, o que gerou uma primeira ação na justiça, por parte de Scott, já no final da semana passada (17/02).

Em seu processo, Kid Rock exige uma ordem que impeça definitivamente a venda e distribuição do filme. "Até as estrelas do rock têm direito a privacidade", disse William Horton, advogado do cantor.

Atualizado em 19 Mai 2014.

Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

28 filmes, séries e documentários que estreiam na Netflix em outubro

'Stranger Things', 'Suburra', 'Criminal Minds', documentário sobre os Beatles e mais

Perturbador, “Esta é a sua morte – o show” estreia nesta quinta, 21

Filme sobre reality show de suicídios questiona se não levamos a cultura do espetáculo longe demais

CCXP 2017: tudo o que você precisa saber sobre o evento mais nerd do ano

Quarta edição da feira acontece entre os dias 7 e 10 de dezembro no São Paulo Expo

10 filmes baseados em quadrinhos que não são de super-heróis

“Atômica”, com Charlize Theron, é baseado na graphic novel “The Coldest City”

Mais de 30 filmes, séries e documentários imperdíveis que estreiam na Netflix em setembro

Vem descobrir quais novidades farão você querer ficar em casa com um balde de pipoca

Do antigo ao tecnológico: conheça 8 cinemas diferentões para conhecer em SP

Desbrave o que há de mais interessante entre as novas e antigas salas da cidade