Os 10 melhores discos brasileiros de todos os tempos

Ouça os álbuns nacionais que não podem faltar na sua coleção.

Listas são sempre polêmicas e causam divergências entre os fãs de um ou de outro artista. Mesmo sabendo disso, o ObaOba montou uma seleção com os dez melhores discos da música brasileira de todos os tempos baseado nas listas já existentes, como da Rolling Stones, MTV, Sinewave, Bizz e Eldorado FM.

+ Conheça as capas de discos surrealistas de Storm Thorgerson
+ Designer transforma músicas famosas em capas de livros
+ As capas de CD mais cafonas que você já viu

+ Os artistas que já tiraram a roupa nas capas dos discos

Aperta o play e ouça os 10 discos que aparecem nas primeiras posições de todas - ou quase todas - as listas especializadas:

Novos Baianos - Acabou Chorare (1972)

O disco é o segundo de estúdio do grupo formado por Pepeu Gomes, Paulinha Boca de Cantor, Baby Consuelo, Moraes Moreira e outros grandes nomes da música baiana. Lançado em LP pela gravadora Som Livre, o álbum conta com as faixas "Brasil Pandeiro", "Preta Pretinha", "Swing de Campo Grande", "Acabou Chorare", "Mistério do Planeta" e "A Menina Dança".

Milton Nascimento & Lô Borges - Clube da Esquina (1972)

O álbum duplo do coletivo mineiro liderado pelos cantores e compositores Milton Nascimento e Lô Borges foi lançado em formato de LP no ano de 1972 pela EMI-Odeon. Entre as principais músicas do disco estão "Tudo Que Você Podia Ser", "O Trem Azul", "Um Girassol da Cor do Seu Cabelo", "Paisagem da Janela", "Nada Será Como Antes", entre outras.

Secos & Molhados - Secos & Molhados (1973)

O álbum de estreia do grupo homônimo, formado por João Ricardo, Ney Matogrosso e Gerson Conrad, foi lançado em 1973 e traz as músicas mais famosas do trio, tais como "Sangue Latino", "O Vira", "Assim Assado", "Rosa de Hiroshima" e "Primavera nos Dentes".

Vários Artistas - Tropicália ou Panis et Circencis (1968)

O disco liderado por Caetano Veloso e Gilberto Gil foi lançado em 1968, após o impacto da apresentação deles no III Festival de Música Popular da TV Record de 1967. O álbum é um registro musical do movimento Tropicalista, do qual participaram artistas como Gal Costa, Nara Leão, Os Mutantes, Tom Zé, além dos poetas Capinam e Torquato Neto e do maestro Rogério Duprat. Entre as principais canções estão "Miserere Nóbis", "Coração Materno", "Panis et Circencis", "Baby" e "Bat Macumba".

Jorge Ben - A Tábua de Esmeralda (1974)

O décimo álbum de estúdio do cantor Jorge Ben Jor foi lançado em 1974, no formato de LP pela Philips Records, e está na lista porque traz essas canções: "Os Alquimistas Estão Chegando os Alquimistas", "O Homem da Gravata Florida", "Errare Humanum Est", "Menina Mulher da Pele Preta", "Minha Teimosia, Uma Arma pra te Conquistar", "Brother" e o "O Namorado da Viúva".

Caetano Veloso - Transa (1971)

Lançado pela Polygram em 1972, o LP marca a volta definitiva de Caetano Veloso ao país, após exílio desde 1969 em Londres. Entre as principais canções do disco estão "You Don't Know Me", "Nine Out of Ten", "Triste Bahia" e "It's a Long Way".

Chico Buarque - Construção (1971)

O quinto disco do cantor carioca foi lançado em 1971 pela Phonogram/Philips, durante um dos períodos mais críticos do Regime Militar no Brasil. O álbum conta com "Deus Lhe Pague", "Cotidiano", "Construção", "Samba de Orly", entre outros sucessos de Chico.

Cartola - Cartola (1976)

O segundo álbum do sambista carioca foi lançado em 1976, também pelo selo Discos Marcus Pereira. Com grande sucesso de crítica, o disco conta com os sambas "As Rosas não Falam", "O Mundo É um Moinho", "Ensaboa", "Cordas de Aço", entre outros.

Os Mutantes - Os Mutantes (1968)

O álbum de estreia da banda foi lançado em formato de LP em 1968, pela Polydor. É considerado um dos mais importantes álbuns da história por conter um som inovador, que mistura elementos da música brasileira com o rock psicodélico e experimental. Entre as faixas estão "O Relógio", "Senhor F", "Trem Fantasma", "Tempo no Tempo (Once Was a Time I Thought)" e "Ave Gengis Khan".

João Gilberto - Chega de Saudade (1959)

O disco, lançado em LP pela Odeon em 1959, marca o surgimento do cantor e compositor João Gilberto, tornando conhecido o movimento da Bossa Nova. O álbum conta com composições da dupla Tom Jobim e Vinícius de Moraes, além das faixas "Chega de Saudade", "Brigas, Nunca Mais", "Saudade Fez um Samba", "Desafinado" e "Rosa Morena".

Atualizado em 11 Out 2013.

Por Leonardo Paladino
Compartilhe

Comentários

Outras notícias recomendadas

Verão 2019: músicas que vão bombar durante a estação

Os melhores hits para turbinar a sua trilha sonora para as altas temperaturas

10 bandas e artistas que são boas apostas do cenário brasileiro - e que você precisa ouvir

Ótimas novidades musicais que estão buscando os holofotes e não dá pra deixar de escutar

Os melhores clipes de 2018... até agora

Produções deslumbrantes que arrasam no figurino, coreografia e referências cruéis ao sistema

Dua Lipa, Twenty One Pilots e mais: 17 possíveis atrações do Lollapalooza Brasil 2019

A lista ainda passa por nomes como Florence + The Machine e Travis Scott

Só hits: as melhores músicas de 2018... até agora

Os melhores hinos nacionais e internacionais que fizeram a gente dançar até o chão

Conheça as músicas da Copa do Mundo de 2018 e prepare-se para torcer pelo Brasil

Já tem música oficial da Coca-Cola, da Brahma e até funk temático pra animar a torcida brasileira!

Cadastre-se para
NOVIDADES

Receba ofertas de
PASSAGENS

×
Receba novidades do Oba Oba

Whatsapp Guia da Semana
Receba nossos tópicos mais quentes e notícias fresquinhas em seu Whatsapp

CADASTRE-SE

Notificações em seu PC ou celular
Receba notificações instantâneas com nossos tópicos mais quentes e notícias fresquinhas

CADASTRE-SE

Ofertas de passagens
Receba as melhores ofertas e promoções de passagens aéares em seu Whatsapp.

CADASTRE-SE

Newsletter do Oba Oba
Dicas semanais para aproveitar o melhor que a cidade tem a oferecer.